Home / Before arriving / Propostas / Weekend Itineraries / SEMANA SANTA
PT | EN | ES
spacer
SEMANA SANTASEMANA SANTASEMANA SANTASEMANA SANTASEMANA SANTASEMANA SANTA

SEMANA SANTA

A Páscoa em Castelo de Vide é vivida intensamente, quer por locais, quer por forasteiros. Todos se integram nas actividades pascais, que são sobretudo de carácter religioso. Propomos então, que neste fim-de-semana, venha conhecer algumas das tradições mais emblemáticas de Castelo de Vide. Não deixe de viver a Páscoa de Castelo de Vide!

Sexta-Feira Santa

Igreja do Calvário: Aconselhamos uma visita a este templo, uma vez que apenas se encontra aberto ao culto durante esta época do ano. Pode também apreciar a imagem de Nossa Senhora das Dores, que se encontra exposta neste local;
Feira do Livro: Aproveite a tarde e visite a Feira do Livro de Castelo de Vide.
Gastronomia Pascal: Uma vez que durante este dia os católicos não estão autorizados a comer carne, aproveite e aprecie num dos nossos restaurantes os pratos típicos de peixe, "Alhada de Cação" ou "Açorda".

Sábado de Aleluia

Bênção dos Borregos: Às 9.00h da manhã na Praça D. Pedro V realiza-se o mercado dos borregos. Os lavradores trazem os seus rebanhos para a frente da Igreja Matriz e esperam que estes sejam benzidos;
Doçaria Tradicional e Conventual: Durante a tarde aproveite e prove a Doçaria Tradicional e Conventual de Castelo de Vide, numa das pastelarias de Castelo de Vide. Vai poder apreciar as delícias feitas pelas nossas doceiras. Destacam-se os folares, as queijadas e as boleimas;
Vigília Pascal e Chocalhada: A partir da 21.00h na Igreja Matriz, tem início a Vigília Pascal na Igreja Matriz. No entretanto, centenas de pessoas aguardam no Lageado, apetrechadas de chocalhos, que por volta das 23.00h apareça a Aleluia. Depois disso, todos percorrem as ruas de Castelo de Vide, fazendo soar os seus chocalhos;

Domingo de Páscoa

Procissão da Ressurreição: Neste dia da Ressurreição de Jesus Cristo, também conhecido pela Festa das Flores, tem lugar pelas 11.30h a mais imponente de todas as procissões do concelho: a Procissão da Ressurreição. Nela participam todos os mestres de ofícios, entidades e outras forças vivas de Castelo de Vide, fazendo parte dum protocolo com mais de 400 anos;
Gastronomia Pascal: Este é o dia por excelência em que se comem os pratos de borrego o cabrito. Aprecie um bom sarapatel, cabrito de cachafrito ou ensopado de borrego.

Segunda-Feira após a Páscoa

Festa da Senhora da Luz: Celebra-se também o Dia do Município. É habitual que todos os Castelovidenses, e não só, se desloquem até à Capelinha da Senhora da Luz e assistam à Missa (pelas 12.00h) e à Procissão (pelas 19.00h). Aproveite o facto de neste dia, por gentileza da D. Virgínia Flores, estar aberto o jardim de sua casa e passar a tarde em contacto com a natureza;
Lanche no campo: Faz parte da tradição, que neste dia, se lanche no campo, principalmente junto à Barragem de Póvoa e Meadas. É comum comer-se o folar da Páscoa, que pode ser ou não em forma de lagarto!

Sugestão:
Sendo a boleima o doce típico de Castelo de Vide e o facto de nos encontrarmos na Páscoa, em que a Gastronomia assume um papel muito importante, deixamo-vos aqui a receita desta delícia!

Boleima

Ingredientes:
- 1 kg de massa de pão
- 250g de banha
- açúcar
- canela
- cerca de 50g de farinha
- maçã
- nozes picadas

Preparação:
Trabalha-se a massa do pão com a farinha, de seguida vão-se fazendo furos na massa onde se vai introduzindo a banha mas sem amassar. Fazem-se bolas redondas desta massa, que se espalmam e se colocam num tabuleiro. Polvilha-se o centro destes discos com açúcar e canela e querendo fatias finíssimas de maça e nozes picadas, põe-se em cima de cada disco uma bola de massa também achatada mas de diâmetro inferior, de modo a deixar uma orla em toda a volta da rodela. Polvilha-se novamente a boleima com açúcar e canela, da rodela inferior puxam-se 4 tiras, que se fazem passar sobre a boleima juntando-se ao meio.
Leva-se a cozer de preferência em forno de lenha.